Alterações no preço do gás serão revertido a consumidores finais

Alterações no preço do gás serão revertido a consumidores finais

As informações Ocorreram após a Petrobras anunciar que mudou preço de venda de gás natural para as distribuidoras para os contratos iniciados em janeiro de 2020 em 34%.

A Associação Brasileira de Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) afirmou, em nota, que eventuais aumentos ou diminuições nos preços da molécula de gás natural, praticados pela Petrobras, serão integralmente repassados pelas concessionárias estaduais aos consumidores finais.

O posicionamento ocorreu após a estatal anunciar na manhã desta quarta-feira que reajustou, no dia 1º de novembro, o preço de venda de gás natural para as distribuidoras para os contratos iniciados em janeiro de 2020 em 34% em reais por metro cúbico em relação ao preço de agosto de 2020.

Segundo a estatal, os ajustes ocorreram de acordo com os contratos, em função das variações do preço do petróleo tipo Brent e da taxa de câmbio no terceiro trimestre.

A Abegás reforçou a necessidade de avanço da nova Lei do Gás, aprovada em setembro na Câmara dos Deputados. O novo marco regulatório acabará com o monopólio da Petrobras como única supridora do energético no país.

“A Abegás diz que o país precisa aprimorar a Lei do Gás, dando segurança jurídica para que sejam realizados os investimentos em infraestrutura, promovendo um casamento entre oferta e demanda por gás natural”, afirmou a entidade, no comunicado.

Neste momento, o preço da molécula cobrado pelo supridor e a tarifa paga ao transportador equivalem, em média, a 60% do total pago pelo consumidor na conta de gás canalizado. Os tributos federais e estaduais correspondem a cerca de 25% do total, enquanto cerca de 18%, em média, é pago às distribuidoras.

Camaleão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *