Dicas para recuperar uma empresa de comércio

Dicas para recuperar uma empresa de comércio

Recuperar uma empresa de comércio parece algo muito complicado. Mas será que é?

Daremos alguns conselhos para passar de uma empresa em dificuldade para uma empresa solida e lucrativa.

Tente manter a calma

Pode parecer que o fim do mundo está à porta, mas isso não é verdade. O que você está a viver já muitas pessoas viveram no passado.

Problemas ruins fazem parte de todos os negócios. Por isso, a questão não é ter problemas, mas sim ultrapassar os problemas. E já muitas empresas no passado passaram por situações iguais ou piores que a sua, e conseguiram sobreviver. Na realidade, as que conseguiram sobreviver, ficaram muito mais fortes do que antes.

Tenha calma e paciência. Pode parecer o fim do mundo, mas não é. Se você entrar em pânico, então passa a ter dois problemas: o negócio, e você. E como você é a pessoa mais importante para resolver o problema, é essencial que esteja calma.

Na minha experiência em ajudar negócios, eu já vi muitos problemas que na realidade eram oportunidades para melhorar.

Veja a situação como uma oportunidade para partir para uma situação muito melhor do que você já tem.

Enfrente o problema

É importante estar calmo, mas isso não significa que você não vai fazer nada para resolver o problema.

Pelo contrário.

Quanto mais depressa você enfrentar o problema, mais hipóteses tem de o ultrapassar. Raramente esperar que os problemas se resolvam sozinhos é a solução. Mas infelizmente é o que acontece com frequência. As pessoas não querem acreditar que o problema existe, e esperam que o tempo resolva a situação.

Mas isso não vai acontecer. Para resolver o problema de recuperar uma empresa, você vai ter que encontrar soluções.

Para isso, você vai ter que ocupar todo o seu tempo a encontrar soluções. E se você estiver sempre a pensar em soluções, vai deixar de pensar tanto nas consequências do problema.

Mas uma das principais razões que faz as pessoas adiarem tomar medidas, é o ego. O ego é nosso inimigo quando temos que enfrentar problemas. O falhanço e a vergonha impedem-nos de encontrar soluções. Mas o falhanço faz parte da vida nos negócios. E só é mau se for permanente. Se for um falhanço temporário, isso até é bom para o nosso carácter. Torna-nos mais fortes, mas também mais humildes.

Um dos maiores receios é termos que confrontar situações ou pessoas, como por exemplo, despedir uma pessoa. Mas isso vai ter que acontecer, muito provavelmente. E quanto mais cedo acontecer, melhor é para toda a gente.

Analise a situação

É curioso como muitas vezes, quando sou contratado para transformar um negócio, consigo encontrar soluções que os donos do negócio não viram. E o motivo não é apenas por eu ter mais experiência. O que se passa é que as pessoas têm tendência a pensar em apenas algumas soluções, e avançar logo para uma delas.

E este (juntamente com o ego), é a causa de não se conseguir recuperar uma empresa. As pessoas não equacionam todas as soluções que têm ao seu dispor. Não vêem como hipótese outras alternativas.

Por isso é muito importante que você não se fique por apenas algumas soluções. Pense em todas, mas mesmo todas, as alternativas. E não fuja das alternativas mais desagradáveis (aquelas que exigem mais sacrifícios) porque normalmente são essas as alternativas que são a solução.

Na minha experiência, se você tem um problema grave (tal como recuperar um negócio) e a solução que encontra é uma solução que não exige grandes sacrifícios, esforço, ou enfrentar situações e pessoas, então essa não é a solução que vai resolver o problema. A solução para problemas graves, quase sempre implica sacrifícios e ter que fazer coisas que são desagradáveis e que podem causar embaraço e vergonha.

Pense como se fosse um consultor que tivesse sido contratado para encontrar soluções. Seja frio. Não se deixe influenciar pelas pessoas, nem pelo que tem que fazer. O seu único objetivo é a sobrevivência da empresa. Provavelmente não irá conseguir salvar todas as pessoas e todas as relações. Mas é preferível salvar algumas do que nenhuma.

Comunique constantemente

Muito importante é também você comunicar constantemente com as pessoas. E essas pessoas podem ser os empregados, fornecedores, clientes, gerentes de bancos, etc.

Esconder problemas não ajuda. Pode parecer que você está a fazer um favor a essas pessoas, ao não comunicar problemas. Mas vai ter o efeito contrário. Mais cedo ou mais tarde, essas pessoas irão saber da situação do seu negócio. E é preferível que o saibam da sua boca.

Explique os problemas, e explique as soluções. E peça ajuda. Vai ver que a maioria das pessoas vai ser compreensiva.

E se tiver que falhar nas suas promessas (e isso pode acontecer), avise as pessoas logo que saiba. É a falta de comunicação que faz as pessoas ficar com um pé atrás.

Dinheiro é como sangue

Numa altura de crise, o dinheiro é o mais importante para recuperar uma empresa. É como o sangue no seu corpo. Sem dinheiro a sua empresa pára.

O que isso significa é que você tem que fazer tudo ao seu alcance para que o dinheiro nunca falhe. Se falhar, a empresa morre. E isso significa:

  • cortar despesas
  • adiar pagamentos
  • antecipar recebimentos
  • conseguir crédito
  • aumentar receitas

Vender, vender

Vender é sempre a melhor solução para recuperar uma empresa. Devemos baixar os custos. Mas a diminuição dos custos tem um limite. A partir de determinada altura não se consegue baixar mais os custos. E se o tentar, isso pode afetar as vendas.

Pelo contrário, as vendas podem sempre aumentar mais, sem limite. E por isso, obviamente que nos devemos concentrar em vender mais.

Quase sempre os lojistas pensam que já estão a fazer o máximo para vender mais, mas isso quase nunca é verdade. Repare que há 4 maneiras de aumentar as vendas:

  • vender mais quantidade em cada venda. Por exemplo se a média é de 3,5 produtos vendidos em cada venda, deverá tentar subir para 4 ou mais.
  • aumentar o preço dos produtos
  • aumentar o número de clientes
  • pôr os clientes a comprar com mais frequência.

Algumas sugestões:

  • Treinar os seus vendedores para tentarem vender sempre mais de um objeto. E controle o número de produtos que cada um vende.
  • Exponha melhor os produtos a amostra (vitrine). É muito importante que as pessoas que passam no exterior da loja se sintam tentadas a entrar. Mas o que eu vejo é que quanto menos uma loja vende, menos os lojistas se preocupam em melhorar as vitrines. Quebre esse ciclo. Crie as melhores vitrines de sempre.
  • Ofereça vales de desconto para os clientes voltarem novamente à loja.

Recuperar uma empresa de comércio não é algo simples.

Mas também não é impossível. Quando uma empresa está em dificuldade, é uma oportunidade para criar uma empresa muito melhor. A história está cheia de casos de empresas que estiveram quase a fechar, e depois conseguiram dar a volta, e criaram cadeias de lojas muito fortes e muito lucrativas.

Camaleão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *